autonomia

Autonomia no trabalho: porque é tão importante?

A autonomia no trabalho é uma característica cada vez mais essencial para o sucesso de uma empresa. 

Ninguém gosta de ser micro gerenciado no trabalho. Ter um gerente ou supervisor constantemente olhando por cima do seu ombro é frustrante. Isso prejudica a confiança da liderança no local de trabalho.

É por isso que a autonomia no trabalho é tão importante.

Autonomia no local de trabalho significa dar aos funcionários a liberdade de trabalhar da maneira que lhes convém. Com autonomia no trabalho, os funcionários decidem como e quando seu trabalho deve ser feito.

A autonomia no local de trabalho será diferente dependendo da sua organização. Mas, feita corretamente, pode beneficiar seus funcionários e a cultura mais ampla da empresa de várias maneiras. Vamos explorar como os líderes podem incentivar a autonomia no trabalho e colher os frutos.

O que é autonomia no local de trabalho?

Compreender a autonomia do local de trabalho é o primeiro passo para implementá-la.

Autonomia no trabalho se refere a quanta liberdade os funcionários têm para fazer seu trabalho. Especificamente, está relacionado ao ritmo em que o trabalho é concluído, sua ordem de conclusão e a liberdade de uma pessoa de trabalhar sem microgerenciamento.

Se os funcionários são capazes de realizar o trabalho sem microgerenciamento, por que impor regras? Às vezes, as regras sufocam o pensamento criativo e criam uma pressão desnecessária de desempenho.

Se dar liberdade parece potencialmente caótico, vamos olhar para a situação de um ângulo diferente.

Maior autonomia no local de trabalho adota o conceito de que nem todos são iguais. Cada membro de uma equipe pode ter uma abordagem diferente, mas essa abordagem não é necessariamente inválida. A confiança é dada a cada funcionário com base na noção de que eles farão o trabalho.

É importante ressaltar que a autonomia pode ser uma solução eficaz para a falta de engajamento no local de trabalho. Uma força de trabalho confiável e autorizada a abordar as tarefas à sua maneira têm mais probabilidade de se envolver.

Como a autonomia no local de trabalho difere da autonomia pessoal?

Se definirmos autonomia pessoal, estamos falando de ações fora do local de trabalho. Especificamente, a liberdade de fazer escolhas em sua vida pessoal para atingir seus objetivos pessoais.

Essa liberdade terá suas próprias consequências. A diferença é que, em sua vida pessoal, você só precisa responder a si mesmo. É o arranjo esperado de vida em sociedade e o contrato que todos recebem.

A autonomia no local de trabalho é algo separado da definição de autonomia pessoal. Embora seja semelhante na medida em que permite que os indivíduos tomem suas próprias decisões, a autonomia no trabalho é definida pelo trabalho em direção a uma meta definida.

A maneira como os funcionários alcançam essa meta pode ser aberta. Mas se o resultado não for satisfatório, o funcionário não estará apenas respondendo a si mesmo. Eles também terão que responder à sua equipe de trabalho que eles desapontaram.

Autonomia no trabalho é liberdade dentro dos limites de um objetivo maior da empresa. 

Por que a autonomia no local de trabalho é importante?

O incentivo à autonomia no local de trabalho traz vários benefícios. O ato de confiar em uma equipe pode mudar a atmosfera de um negócio, substituindo o senso de hierarquia por um de confiança.

A força de trabalho se sente menos pressionada quando recebe autonomia e, como resultado, mais confiante. Isso, por sua vez, traz os seguintes benefícios positivos de longo alcance.

Autonomia aumenta a satisfação no trabalho

Algumas empresas lutam para aumentar a satisfação no trabalho porque adotam a abordagem errada. 

Frequentemente, eles ignoram a remoção de regras estritas predeterminadas. O simples ato de conceder autonomia aos funcionários aumenta a satisfação no trabalho.

Uma força de trabalho que opera em seu próprio ritmo e de acordo com suas próprias regras tem mais chances de se sentir satisfeita. Como os resultados do trabalho árduo são um caso de realização pessoal, cada tarefa é um motivo para se sentir realizado.

Cria engajamento e aumenta motivação dos funcionários

O engajamento no local de trabalho e a motivação para o trabalho aumentam naturalmente quando os membros da equipe precisam tomar suas próprias decisões. 

Aprender um conjunto de regras rígidas e cumpri-las é uma maneira entediante de trabalhar. Isso é ainda mais verdadeiro quando os funcionários são punidos por se desviarem das regras.

Em contraste, lidar com tarefas com liberdade é revigorante. Isso permite a criatividade no local de trabalho e promove o aumento da auto representação dos funcionários.

Os funcionários em que seus líderes confiam se esforçam para entregar acima das expectativas. Frequentemente, eles vão querer provar que merecem a confiança que receberam. 

Dessa forma, o engajamento no local de trabalho é alcançado e, por extensão, a satisfação do funcionário aumenta.

Melhora a retenção de funcionários

Maior autonomia de trabalho resulta em funcionários mais felizes. 

Funcionários felizes não sentem necessidade de procurar outro trabalho. A rotatividade de empregos é, portanto, significativamente reduzida, economizando tempo e esforço em recrutamento e integração.

Altas taxas de retenção de funcionários também minimizam as interrupções no local de trabalho. Uma equipe que trabalhou extensivamente em conjunto provavelmente será mais eficiente. Ter que introduzir novos funcionários pode reduzir a eficiência estabelecida, pelo menos por enquanto.

Incentiva a criatividade e a inovação

Pessoas de pensamento livre apresentam soluções únicas e criativas. Por sua vez, isso dá origem à inovação.

Planejamento estratégico da saúde mental e cuidado com os colaboradores

Inovação é o que um local de trabalho precisa para continuar evoluindo e se desenvolvendo. 

Sem autonomia no local de trabalho, uma organização pode ficar estagnada. Isso é especialmente verdadeiro quando os funcionários são desencorajados a debater novas ideias e pensar fora da caixa.

Conforme a tecnologia evolui, as empresas também evoluem se quiserem se manter atualizadas e relevantes. A evolução do local de trabalho não pode acontecer quando a atmosfera do local de trabalho é baseada na conformidade.

Autonomia constrói uma cultura de confiança

Uma força de trabalho baseada na confiança trabalha com eficiência, aumentando assim a produtividade

Quando os funcionários entendem que são confiáveis ​​para realizar as tarefas, essa mesma confiança é estendida aos líderes. A cultura de confiança mútua resultante no local de trabalho é um ambiente para a verdadeira inovação.

Quando os líderes são confiáveis, o conflito interno diminui e, por extensão, a felicidade no trabalho aumenta. Líderes de confiança são mais acessíveis e a resolução de conflitos torna-se possível.

Aumenta a produtividade

Um funcionário que tem autonomia é automotivado, inspirado para realizar e mais propenso a se envolver com o trabalho. O resultado inevitável é um aumento na produtividade.

Funcionários autoconscientes e de pensamento livre estão se preparando para atingir seus próprios objetivos profissionais. E atingir essas metas é impulsionar o negócio como um todo.

Promove o desenvolvimento de habilidades

Não há melhor ambiente para o desenvolvimento de habilidades do que aquele onde as pessoas têm liberdade.

Quando a criatividade é permitida, a inovação é inevitável. Mas soluções inovadoras geralmente requerem novas habilidades. E com maior responsabilidade, os funcionários se sentem encorajados a expandir seu conjunto de habilidades. 

O resultado é uma força de trabalho que se esforça para se aprimorar com base em objetivos pessoais.

Como estimular a autonomia no trabalho

Compreender o que é autonomia no local de trabalho e incentivá-la são duas coisas diferentes.

Para criar um local de trabalho autônomo, alguns aspectos devem ser levados em consideração. Você também deve ter em mente que adaptar-se a uma nova estrutura de local de trabalho pode levar tempo.

Apoie uma mentalidade de crescimento

Apoiar uma mentalidade construtiva é um primeiro passo essencial. Uma mentalidade construtiva específica significa que habilidade e inteligência são algo que pode ser desenvolvido. 

Um funcionário incentivado a ter uma mentalidade de crescimento está posicionado para se desenvolver e se esforçará para ir além de onde está hoje. Isso é importante por uma série de razões, especificamente no que diz respeito ao desenvolvimento de habilidades.

Construir uma cultura de confiança

Construir uma cultura de confiança levará tempo. Os primeiros passos são delegar tarefas aos funcionários e dar-lhes a liberdade de encontrar seu próprio caminho para o sucesso. 

Quanto mais tarefas são delegadas ao longo do tempo, mais rápido se desenvolverá um senso de confiança da força de trabalho.

Comunique-se de forma eficaz

Uma comunicação clara e eficaz é essencial. Autonomia no local de trabalho significa permitir liberdade, mas um objetivo claro é um requisito neste acordo. Lembre-se de que a autonomia pode se aplicar a equipes auto gerenciadas e indivíduos autogerenciados. Mas em ambos os casos, a clareza é necessária.

Uma pessoa não pode tomar decisões inteligentes se não tiver certeza sobre a tarefa que lhe foi atribuída. Uma equipe pode acabar em conflito se os membros não tiverem certeza do que estão tentando alcançar.

Em ambos os casos, é responsabilidade do líder esclarecer qual é a tarefa. Uma vez que as equipes de pensamento livre e os indivíduos estão claros sobre a direção, eles podem seguir em frente com confiança.

Fornecer suporte e aconselhamento quando necessário

Um bom líder entende quando é hora de intervir e fornecer suporte. Eles reconhecem quando o excesso de autonomia leva à desorganização e buscam prevenir isso.

Autonomia não significa que a liderança externa não seja necessária, mas que depende da situação. Se uma equipe ou um indivíduo empatar, a assistência externa é suficiente. Um líder pode monitorar o progresso sem interferir e intervir quando necessário.

Se um líder intervém, não deve ser para assumir o controle. Deve ser para oferecer orientação e ajudar a colocar o projeto de volta nos trilhos. Mesmo quando erros são cometidos, os fracassos devem ser vistos como uma oportunidade de aprendizado e crescimento.

Depois que o projeto está de volta aos trilhos, o líder pode recuar e permitir novamente a autonomia.

Como a Holos pode auxiliar na autonomia dos colaboradores

A paisagem das corporações está mudando, com o foco mudando para empregos mais autônomos. Isso não significa um vale-tudo – os funcionários ainda precisam de orientação e proteção. Na verdade, o papel do gerente – como guia e treinador – é mais importante do que nunca.

Embora seja uma mudança que pode levar algum tempo para ser implementada, os efeitos positivos do aumento da autonomia no local de trabalho são esmagadores.

Funcionários capacitados são mais felizes, e funcionários felizes são produtivos e motivados. A Holos pode ajudar os funcionários e seus gerentes a crescer e se desenvolver mais rapidamente, profissionalmente e pessoalmente por meio de talks de liderança, por exemplo.

Terapias integrativas podem ajudar na transição e guiar sua empresa e funcionários em uma nova era de capacitação. Obtenha o poder da meditação e do cuidado com o colaborador hoje e comece a transformar sua força de trabalho em uma versão melhor e mais produtiva de si mesma.

Colocar todas essas ações em prática para aumentar o engajamento na empresa é uma forma eficaz de reter e captar talentos qualificados, além de fortalecer a marca do negócio. Mas para não perder de vista o impacto de suas ações, lembre-se da importância de medi-los e avaliar o nível de satisfação dos seus colaboradores.

Já pensou em contar com uma parceria especializada em saúde mental para colaboradores na sua empresa também? Venha conhecer a Holos!

 

bem-estar