Liderança Humanizada: o que é e como aplicar?

Com a adoção do trabalho remoto por mais de 46% das empresas durante a pandemia, nunca foi tão necessário pensar no conceito de liderança humanizada quanto agora. Afinal, o distanciamento social nos trouxe um cenário completamente diferente daquele em que vivíamos. 

Hoje, grande parte das pessoas passa todo o tempo em casa e se organiza para conseguir equilibrá-lo entre reuniões, demandas, família, vida pessoal e descanso — além de serem obrigadas a lidar com o medo, as incertezas e a pressão psicológica que vieram junto com a COVID-19.

Tudo isso requisitou uma mudança urgente da área do RH e das lideranças como um todo, para que se tornassem mais humanos e capazes de entender o momento que seus times estão vivendo. E é por meio da liderança humanizada que é possível pensar soluções que garantam o bem-estar dos liderados, sua produtividade e, consequentemente, o desenvolvimento da empresa.

A seguir, vamos aprofundar no assunto, mostrando o que é liderança humanizada e como colocá-la em prática!

O que é liderança humanizada?

A liderança humanizada é composta por líderes capazes de enxergarem seus liderados por meio de uma visão mais humana e empática. Para isso, é preciso gostar de trabalhar com pessoas e sentir satisfação ao impulsionar o crescimento e o desenvolvimento delas, tanto no âmbito profissional, como no pessoal. 

Isso porque um líder humano sabe que não nasceu pronto, mas ele está sempre disposto a aprender, melhorar seu desempenho e sua inteligência emocional, para que consiga entender e acolher o outro, acompanhando sua trajetória. Essa visão envolve ter consciência de que pessoas são o recurso mais valioso de uma empresa e que elas não representam apenas números.

Como a área de Recursos Humanos é a principal responsável por cuidar das pessoas em uma organização, a gestão humanizada acabou se tornando uma soft skill muito valiosa para esses profissionais — que também devem levar esse aprendizado para todos os outros líderes, uma vez que, assim como outras soft skills, essa também pode ser desenvolvida. 

Porém, para se ter uma liderança humanizada, é preciso pensar em uma mudança de mindset geral e da cultura organizacional, a fim de que todos entendam que o líder humano não é aquele que está sempre disposto a fazer concessões. Mas ele é aquele que entende que, em um momento de pandemia, por exemplo, o engajamento dos colaboradores pode cair devido ao estresse e busca reduzir esses impactos, além de oferecer apoio.

Como desenvolver a liderança humanizada?

Nas condições do novo normal, é importante fazer com que, mesmo distantes, todos ainda se sintam parte do time. Para isso, facilitar o acesso dos liderados aos líderes e RH, por meio de canais abertos de comunicação; demonstrar interesse genuíno em saber sobre como seus liderados e suas famílias estão; e promover formas de integrar todo o time são medidas tomadas por uma gestão humanizada.

Além dessas práticas, a seguir, você verá algumas medidas para colocar essa soft skill em prática e se tornar um líder mais completo.

Faça uma autoavaliação

O primeiro passo para se tornar um líder melhor é buscando o autoconhecimento, afinal, entendendo bem quais são seus pontos fortes e fracos, você consegue trabalhá-los e se desenvolver para, depois, ajudar e ser um exemplo para seus liderados. A terapia é uma boa forma de se conhecer melhor e, aliando-a à leitura e aos estudos, é possível otimizar os pontos que faltam para você se tornar uma liderança humanizada.

Planejamento estratégico da saúde mental e cuidado com os colaboradoresPowered by Rock Convert

Nesse processo, não se esqueça de se enxergar como pessoa também. Entenda que você, assim como seus liderados, passará por momentos difíceis e precisará de apoio. Portanto, mais do que nunca, contar, neste momento, com uma terapia à distância pode ser a melhor forma de também se sentir acolhido sempre que precisar.

Conheça seus clientes 

Além dos clientes externos, tenha em mente que os seus liderados e demais colegas de trabalho também são seus clientes. Portanto, conhecê-los é essencial para entender quais são suas necessidades, suas dificuldades, seus interesses e sua visão de futuro. Dessa forma, será possível:

  • identificar suas melhores aptidões e limitações;
  • saber a melhor forma de abordá-los;
  • ajudá-los a encontrar sentido em suas atribuições;
  • estimular seu senso de pertencimento;
  • oferecer maior autonomia.

Seja empático

Como dissemos, ter empatia é um dos pontos principais para se tornar uma liderança humanizada. Isso porque você só consegue compreender melhor os sentimentos e ações do outro, quando se esforça para se colocar em seu lugar. 

Para isso, faça perguntas sinceras, que o levem a entender melhor a situação e contexto em que seu liderado se encontra, sem ser excessivamente incisivo, demonstre interesse em ouvi-lo e respeite seu posicionamento — lembrando que pessoas são diferentes e que respeitar não é o mesmo que concordar ou estar de acordo com o que ele propõe.

Além de ser um bom guia em situações adversas e de falhas, lembre-se de celebrar os bons momentos e as conquistas do seu time. Afinal, é reforçando as atitudes positivas e os ganhos que as pessoas compreendem que estão seguindo pelo caminho certo e se sentem valorizadas.

Viabilize a troca de feedbacks

A troca de feedbacks entre líderes e liderados é uma fonte muito rica para impulsionar o crescimento pessoal e profissional de todos os colaboradores de uma empresa. Para estimulá-lo, é preciso mostrar-se aberto, disposto a ouvir, ter uma comunicação assertiva, saber reforçar ações positivas e auxiliar na correção das negativas.

Desse modo, você ficará um passo à frente na conquista da confiança do seu time e os influenciará na busca por um ambiente mais transparente, respeitoso e a favor da evolução mútua.

Promova a integração

Pensar em diversidade e inclusão é fundamental para ter uma empresa em que há equidade, pluralidade e onde as pessoas se sentem confortáveis para serem elas mesmas. E é papel de uma gestão humanizada propor momentos de integração, para que todos se sintam acolhidos e aceitos dentro do ambiente organizacional.

Tenha visão de futuro

É certo que a liderança humanizada faz parte do futuro do RH, mas ela deve vir junto da horizontalidade, do estímulo do senso de pertencimento de todos, do foco em sustentabilidade e do desenvolvimento integral. Por isso, a ideia de um futuro melhor nas empresas é pensar, primeiramente, nas pessoas e em como podemos viabilizar seu melhor desempenho, para que a lucratividade seja uma consequência desse conjunto de ações.

Abrir espaço para a inovação, estimular a busca por conhecimento, valorizar novas ideias, cuidar da saúde mental e física de seus colaboradores são formas de aumentar a produtividade, a proatividade, a participação, a autogestão e a satisfação de todos. Essas são estratégias essenciais para reter talentos e reduzir o tournover — indicador que diz muito sobre a própria empresa.

Pensar em liderança humanizada é pensar em futuro e, para isso, é preciso ir além do óbvio. O trabalho ocupa várias horas do dia de todas as pessoas durante toda a sua vida, e o papel de um líder é ajudar a tornar esse momento o mais saudável possível, tratando seus liderados de forma humana, empática e respeitosa, a fim de que sua jornada seja o mais confortável e produtiva possível!

Depois de entender mais sobre liderança humanizada, você se sente preparado para se tornar um gestor do futuro? Então, clique no conteúdo e entenda melhor o que mais seus liderados vão esperar de você!

bem-estarPowered by Rock Convert