5 Soft Skills essenciais para profissionais modernos 

As habilidades relacionadas à vida pessoal e ao trabalho — e que envolvem o uso da inteligência social e emocional — influenciam na flexibilidade e adaptabilidade do indivíduo frente a qualquer situação que necessite do uso da comunicação, interpessoalidade, profissionalismo, ética, trabalho em equipe, etc.

As habilidades que facilitam essas práticas, então, são chamadas de Soft Skills. Atualmente, elas são cada vez mais exigidas, visto que o mercado de trabalho moderno está exigindo cada vez mais que seus colaboradores tenham boas habilidades sociais.

Por que gestores devem se atentar às Soft Skills?

As Soft Skills são características extremamente importantes para todos os cargos, em qualquer nível empregatício, mas é essencial, em particular, para cargos de liderança.

Líderes que não agem com empatia, possuem uma comunicação agressiva, não trabalham em equipe e possuem uma ética dúbia são mal vistos pelas empresas desenvolvimentistas. 

Sendo assim, escrevemos este artigo para ajudar gestores e profissionais do setor de recursos humanos para ajudar a identificar e buscar essas características no recrutamento e, também, desenvolvê-las nos seus funcionários.

Isso tudo no intuito de fomentar uma cultura benéfica no ambiente de trabalho e, consequentemente, atingir melhores resultados

Mas o que são as Soft Skills, exatamente?

Em síntese, Soft Skills são características que envolvem o trato social e a comunicação interpessoal. Mas, para podermos explicar o conceito com mais exatidão, devemos entender um pouco sobre o seu oposto: as Hard Skills.

Por definição, as Hard Skills envolvem competências técnicas e administrativas. São, geralmente, quantificáveis e mensuráveis por testes técnicos, entrevistas e performance diante das metas propostas para suas funções.

Antigamente, sucesso no trabalho era sinônimo de boas habilidades técnicas para completar as tarefas. Por essa razão, empregadores e empresas empregavam novos funcionários baseados apenas nas suas competências objetivas. 

Esse fato, então, serve para esclarecer o motivo pelo qual existem menos pessoas qualificadas nas Soft Skills do que pessoas com boas Hard Skills. A segunda, historicamente, teve mais importância que a primeira.

Hard Skills

Para mais deixar claro o conceito de Hard Skills, podemos citar exemplos, veja:

  • Gestão de projetos;
  • Mecânica de motores; 
  • Programação; 
  • Domínio de PHP;
  • Excel avançado;
  • Inglês avançado.

Ou seja, a pessoa que se dedica ao aprendizado de alguma dessas habilidades está desenvolvendo uma Hard Skill.

Soft Skills

Enquanto isso, do outro lado, as Soft Skills agrupam um campo de conhecimento que requerem mais “tato” com as pessoas e com ações que podem afetar alguém diretamente. Alguns exemplos que podemos citar são:

  • Pensamento crítico;
  • Inteligência emocional;
  • Empatia;
  • Facilidade de aprendizagem;
  • Criatividade.

Enfim, todo tipo de habilidade que promove uma boa relação entre as pessoas e estimula a evolução contínua — pessoal e profissional. Portanto, essas são ferramentas indispensáveis para que uma pessoa impacte e seja impactada de forma positiva pelo outro.

O que há por vir no futuro do mercado de trabalho?

Segundo um estudo feito por McKinsey, é estimado que até 30% das horas trabalhadas no mundo poderão ser automatizadas até 2030. 

Cultura de benefíciosPowered by Rock Convert

Já o estudo intitulado “Future of Jobs“, do World Economic Forum diz que 5 milhões de ocupações deixarão de existir no futuro próximo, à medida em que a inteligência artificial e a robótica substituem a mão de obra humana. 

Entretanto, mais de 2 milhões de novos empregos serão criados devido à essa mudança brusca e, assim, as habilidades exclusivamente humanas se tornam cada vez mais valiosas. Isso pois, no fim das contas, quem usa e direciona as tecnologias são as pessoas.

A importância de desenvolver as Soft Skills 

É importante desenvolver suas habilidades interacionais, pois além de te proporcionar maior qualidade de vida, é improvável que sejam automatizadas e substituídas por soluções tecnológicas. Isso significa, então, que elas se colocam como um diferencial para os recrutadores, uma vez que são mais difíceis de ensinar e desenvolver.

A seguir, veja quais são as competências pessoais e sociais que — muito provavelmente — serão essenciais para os funcionários no futuro.

Facilidade em se adaptar

Se adaptar a situações, ambientes e culturas empresariais é de extrema importância. Estamos constantemente evoluindo o que foi feito anteriormente — para que as mudanças ocorram de forma rápida e contínua. Significa, então, que é necessário saber acompanhá-las.

A vontade de aprender novas habilidades e se dispor a aceitar mudanças é importante, especialmente, para trabalhadores menos qualificados tecnicamente. Está previsto que, até 2030, 8-9% da força da mão de obra mundial estará em novas ocupações que atendam às necessidades do mercado e exigirão inovação constante.

Flexibilidade cognitiva 

No estudo “The Future of Jobs”, o World Economic Forum constatou que 350 executivos consideram que as habilidades cognitivas serão necessárias para muitos empregos, tais como o raciocínio lógico e a criatividade. Dessa forma, é importante investir em habilidades como conectar informações de forma estratégica e criativa.

Inteligência emocional 

A habilidade de entender, controlar e expressar seus sentimentos e emoções é, hoje, algo que traz vantagem competitiva. É a tão falada inteligência emocional.

A inteligência emocional é particularmente importante. Muitos afirmam que o futuro do trabalho é colaborativo, e uma boa convivência para trabalhar com o outro exige controle emocional. Não deixar que seus sentimentos controlem suas ações e decisões significa, também, que você é melhor em se conectar, interagir e trabalhar com as pessoas.

Comunicação e Storytelling 

No futuro, os profissionais irão se comunicar tanto com os humanos quanto com as máquinas. Além disso, o que fez o ser humano evoluir e sobreviver à natureza foi a habilidade se comunicar e contar histórias.

A soft skill que, no mundo corporativo, estimula profissionais a saberem contar boas histórias para fundamentar sua comunicação é chamada Storytelling — ou, em uma tradução livre, o ato de contar histórias.

Através da exemplificação de cenários através do Storytelling, é possível passar com mais clareza a mensagem desejada, prendendo a atenção do interlocutor e gerando mais conexão e empatia.

Criatividade e inovação 

A criatividade é uma Soft Skill do futuro que nos faz perceber melhor o mundo e, a partir disso, criar novas ideias e executá-las. Isso, com certeza, desempenha um papel fundamental em qualquer trabalho. 

O pensamento criativo leva à inovação e, conforme as empresas obtém mais e mais dados sobre seus colaboradores e clientes, aqueles que são capazes de pensar criativamente e manipular essas informações estrategicamente poderão contribuir com o sucesso de uma organização.

Conseguiu perceber a importância das soft skills para um profissional e, também, para sua vida pessoal, né? Portanto, desenvolver essas habilidades em si mesmo e na gestão de pessoas é extremamente necessário para trazer mais saúde e produtividade para o ambiente de trabalho. Entenda, aqui, um pouco mais sobre o assunto! 

 

bem-estarPowered by Rock Convert