4 maneiras de diminuir a rotatividade na sua empresa

O time de RH e gestão de pessoas sofre todos os dias para diminuir a rotatividade nas organizações. Afinal, esse é um indicador muito importante para quem trabalha com recursos humanos e visa garantir a satisfação de todos, além de manter a boa imagem da empresa e a retenção de talentos.

Mas o assunto é muito mais profundo do que simplesmente a saída de profissionais. Isso porque é preciso entender a motivação para essa saída, principalmente se ela ocorrente frequentemente e com um grande número de profissionais. 

Venha entender mais sobre o assunto!

O que é turnover?

O turnover, ou rotatividade, diz respeito ao fluxo de saída de profissionais de uma empresa, seja por meio de demissão ou por um desligamento voluntário do funcionário. Esse é também um importante indicador, frequentemente trabalhado pelas áreas de gestão de pessoas dentro de uma organização.

Todo profissional ingressa em uma empresa com uma expectativa não somente de receber o salário, mas de trabalhar em um ambiente com um clima organizacional favorável, com benefícios, valorização, liderança motivadora e respeito à sua saúde mental. Porém, se a organização peça em algum desses pontos ou em vários deles, o funcionário pode pedir para sair.

Um outro cenário é uma organização que faz várias contratações todos os meses, mas acaba demitindo grande parte dessas pessoas antes mesmo de elas completarem o período de experiência. Seu problema, claramente, está na admissão de pessoas, que pode não estar sendo realizada corretamente, fazendo com que profissionais sem fit com a empresa sejam selecionados. 

As duas situações são péssimas para os números internos e para a imagem da empresa. Portanto, entenda, a seguir, outros motivos para reduzir essa taxa e como fazê-lo.

Por que reduzir essa taxa?

Se pensarmos que a saída de um profissional envolve trâmite legal, acertos e impactos na produtividade de um time, ainda podendo ir muito além disso, entendemos somente por aí que os gastos são altos. Mas se também houver a necessidade de uma nova contratação, vamos além disso.

Os custos de rodar outros processos seletivos, realizar a contratação, o treinamento e demais etapas que envolvem a adaptação de um novo profissional tomam o tempo de profissionais e representam, ainda, outros gastos. Sendo assim, a redução de gastos e o desgaste da equipe de RH correspondem a dois dos motivos para focar em diminuir a rotatividade.

Outra questão é a qualidade de vida dos profissionais, que reflete diretamente na imagem da empresa. Ir a fundo para entender o motivo da sua taxa de turnover é essencial para que você compreenda em que ponto pode melhorar o seu employer branding, por exemplo, e consiga criar planos de ação efetivos.

Portanto, não deixe de rodar pesquisas e coletar feedbacks para prever esses eventos, além de, quando eles ocorrerem, realizar entrevistas demissionais, a fim de compreender o motivo das saídas. E atenção: não guarde esses dados na gaveta! Faça análises e compartilhe com o time de RH, para que possam agir sobre eles.

Como diminuir a rotatividade na sua empresa?

Depois de investigar o motivo da sua taxa de turnover, chega o momento de buscar alternativas para diminuir a rotatividade na sua empresa. Confira as que separamos a seguir! 

Planejamento estratégico da saúde mental e cuidado com os colaboradoresPowered by Rock Convert

1. Melhorando seus processos seletivos 

Comece pelo mapeamento dos cargos existentes na empresa e avalie como eles foram estruturados. Perceba se há padrões que podem ser identificados nas contratações e entenda como está o plano de carreira e desenvolvimento desses profissionais. É avaliando o que foi feito até o momento que se torna possível prover as mudanças.

Em seguida, pense a respeito do que já foi construído da cultura da empresa até então, lembrando que ela pode não necessariamente estar escrita, mas a cultura é o que se vive no dia a dia. A partir daí, é necessário entender se o seu quadro atual de funcionários apresenta um fit com a missão, visão e valores da organização.

Seus salários estão compatíveis com o mercado? Há um período de onboarding para o novo integrante do time? Como é o relacionamento desses colaboradores com seus líderes? Como é o clima da empresa? Qual é o nível de autonomia oferecido a esses funcionários? Eles têm liberdade para inovar e incentivo para se desenvolverem?

Todos esses questionamentos, tanto sobre as condições oferecidas pela empresa quanto em relação ao desempenho do profissional e seu comportamento, devem ser propostos, a fim identificar qual é a causa raiz da rotatividade.

2. Focando na comunicação interna 

A comunicação interna com ruídos pode fazer com que qualquer profissional perca o interesse pelo seu local de trabalho e entre para a estatística de profissionais que saem em busca de outra oportunidade. 

Portanto, criar um projeto específico para cuidar da comunicação corporativa pode ser a melhor forma de dar a atenção que o assunto merece e diminuir a rotatividade. Além disso, com canais de comunicação abertos e facilitação da troca de informações e feedbacks, o clima organizacional é favorecido.

3. Investindo em pessoas

Investir no fortalecimento de lideranças, na união da equipe e na capacitação de funcionários, por meio de treinamentos, cursos, palestras etc. são ótimas formas de mostrar como você se preocupa em manter um ambiente criativo e com pessoas que exerçam suas tarefas com o máximo desempenho. 

Afinal, além de oferecer a segurança básica, como o plano de saúde e vale-alimentação, o profissional precisa se sentir impulsionado a evoluir profissional e pessoalmente, para conseguir acompanhar seus parceiros de trabalho. Ainda, trabalhar com projetos que visam o cuidado com a saúde mental dos colaboradores é, hoje, essencial. 

4. Prevendo desligamentos

Pode parecer mentira, mas líderes e profissionais da gestão de pessoas que são próximos de seus liderados e acompanham seu dia a dia conseguem prever insatisfações e, consequentemente, evitar uma demissão ou saída, devido a um baixo desempenho ou insatisfação. 

Por meio dos indicadores de desempenho e da realização frequente de 1on1s, o líder pode ver qual profissional está há algum tempo sem bater suas metas, não está conseguindo finalizar suas entregas, não cumpre sua carga horária ou está desanimado e frustrado. Portanto, invista nessas ações e não deixe de acompanhar de perto os seus colaboradores. 

Hoje, felizmente, existem empresas que podem ser aliadas de outras na luta para diminuir a rotatividade. A Holos trabalha diariamente para cuidar do psicológico de vários profissionais e tornar o ambiente de trabalho mais calmo, livre de pressão e cheio de saúde mental. Assim, os profissionais do RH podem controlar melhor a sua taxa de turnover.

Que tal conferir o nosso webinar sobre cultura e benefícios? Ele está salvo, bastando clicar no link! 

 

bem-estarPowered by Rock Convert