saude mental

Como a pandemia impactou na valorização da saúde mental nas empresas?

Como as health techs foram essenciais na jornada para fornecer aos colaboradores soluções de saúde mental para lidar com ansiedade, estresse, depressão e outros transtornos mentais. 

Desde março de 2020 o mundo começou a olhar cada vez mais para o setor da saúde. O coronavírus impactou diretamente na saúde física e mental de milhares de pessoas e evidenciou os desafios relacionados à administração pública e privada da saúde. Esses fatores contribuíram para uma intensa fase de mudanças e inovações nas empresas. 

As formas de trabalho foram completamente modificadas, na qual muitas empresas migraram para o home office e as que não, começaram a viver com ansiedade e o medo do contágio.   

Como consequência, a sensação de isolamento aumentou e se juntou com outras frustrações e tristezas que já existiam, além de contribuir para o desenvolvimento de transtornos mentais. 

De acordo com o Ministério da Saúde, dados preliminares de uma pesquisa sobre a saúde mental dos brasileiros durante a primeira parte da pandemia de Covid-19 apontou uma elevada proporção de ansiedade (86,5%), uma moderada presença de transtorno de estresse pós-traumático (45,5%) e uma baixa proporção de depressão (16%) em sua forma mais grave. O estudo contou com uma amostra de 17.491 indivíduos com idade variando entre 18 e 92 anos.

A pandemia acentuou os riscos econômicos, sociais e, principalmente, à saúde física e mental de todos, trazendo reflexos diretamente às relações de trabalho. Esse reflexo ficou claro nas empresas após serem afetadas por enormes taxas de concessão para auxílio-doença, aposentadoria por invalidez devido a transtornos mentais, burnout, absenteísmo entre outros. 

A partir disso, ficou clara a necessidade de mudança de cultura e valorização do colaborador. A preocupação com o estado emocional dos funcionários se tornou uma prioridade para os líderes e com isso o investimento em Health Techs para auxiliar seus funcionários a lidarem com a carga que a pandemia do COVID-19 trouxe. 

A pandemia trouxe, portanto, mudanças significativas no mundo corporativo e é preciso investir, agora mais que nunca, em medidas que previnam danos à saúde física, mental e emocional dos colaboradores. É papel da empresa instruir seus colaboradores de maneira expressa e ostensiva, quanto às precauções a serem tomadas de modo a evitar doenças e a melhorar o bem-estar de todos. 

Os transtornos mentais desenvolvidos pela pandemia 

Doenças mentais sempre existiram. A pandemia, por outro lado, contribuiu significativamente para o aumento de transtornos mentais ou agravaram os que já existiam. 

Ansiedade, depressão, síndrome do pânico, fobia social, altas taxas de burnout, turnover, absenteísmo… Muitas dessas doenças e condições foram desenvolvidas por pessoas que antes dessa mudança não imaginavam que poderiam ter algum transtorno mental.

O isolamento social, insegurança financeira, medo da doença colaboraram para o excesso de carga emocional que muitos não conseguiram lidar, principalmente no ambiente de trabalho. 

Tudo isso pode ser evitado e prevenido com aplicação de soluções que busquem valorizar a saúde mental dos colaboradores e isso começa com a mudança na cultura emocional e organizacional de uma empresa. 

Mudança na cultura organizacional 

A promoção de ambientes de trabalho saudáveis –  com relações fundadas não só em respeito, solidariedade, empatia e gentileza, como também na preocupação em estruturação, cultura, suporte psicológico acessível e gestão organizacional – é uma tarefa desafiadora. 

Muitas vezes vistas como um tabu, as doenças mentais foram hostilizadas durante muito tempo dentro do ambiente corporativo. A pandemia contribuiu para que o assunto fosse tratado com mais naturalidade no trabalho e a partir disso, os líderes começaram então a buscar soluções para lidar com a saúde mental de seus colaboradores. 

Planejamento estratégico da saúde mental e cuidado com os colaboradoresPowered by Rock Convert

Empresas mais conservadoras ainda mantém certa resistência acerca da abordagem do tema em relação à saúde mental e isso precisa ser modificado, pois, apenas com o trabalho do colaborador é possível o desenvolvimento e crescimento de uma empresa. 

É possível ver que em muitas outras organizações o papo sobre saúde mental tem sido cada vez mais discutido e inserido na cultura organizacional da empresa, valorizando o bem-estar e felicidade do colaborador. Isso contribui para alguns aspectos essenciais que o funcionário e a empresa possam desenvolver, tais quais:  

  • Produtividade
  • Motivação
  • Sentimento de valorização
  • Melhora nas relações interpessoais
  • Bem-estar
  • Qualidade de vida
  • Desenvolvimento 

Implementação de soluções para o cuidado da saúde mental 

Segundo a pesquisa Gestão de Pessoas na Crise de Covid-19, da Fundação Instituto de Administração, de 2020 até agora, 75% das empresas no Brasil desenvolveram iniciativas para cuidar da saúde mental dos colaboradores. 

Ou seja, cada vez mais os líderes percebem a importância do cuidado com o colaborador e na aplicação de soluções que possam contribuir para a diminuição da ansiedade e depressão, como também outros problemas causados por transtornos mentais. 

Pensando nisso, o mercado de investimento em saúde mental vem crescendo no sentido de democratização do acesso ao tratamento e desenvolvimento desse espectro no ambiente laboral. Dito isso, estima-se que um trabalhador feliz é 31% mais produtivo, três vezes mais criativo e vende 37% mais, de acordo com estudo da Universidade da Califórnia. 

Entre as boas práticas recomendadas para a saúde mental das empresas, estão a adoção do horário flexível, do bloqueio da agenda no intervalo do almoço, da avaliação periódica da carga de trabalho, de grupos de conversa e de práticas terapêuticas – tais como meditação, terapias online ou yoga – presenciais ou on-line. Uma questão fundamental é o apoio no home office com o colaborador.  

Meditação

A meditação é uma técnica que envolve o desenvolvimento de habilidades como concentração, tranquilidade e foco. A meditação acalma a mente e cria ferramentas para lidar com o estresse. Ela aumenta a produtividade, visto que trabalha a mente. 

Yoga

O yoga é uma técnica milenar com o objetivo de trabalhar o corpo, mente e alma de forma interligada, com exercícios que auxiliam o controle do estresse, ansiedade, dores no corpo e também melhora o equilíbrio, promove o bem-estar e a disposição. 

Terapia online 

Cada vez mais popular, a terapia online busca tratar problemas psicológicos, emocionais e comportamentais. A técnica pode ser verbal ou não verbal e o psicólogo auxilia o paciente a refletir sobre suas questões e identificar seus problemas, encontrando assim formas para a solução dos problemas e melhoria no seu relacionamento consigo mesmo e com os outros. 

Geralmente, o foco da psicoterapia é mudar pensamentos, emoções e comportamentos ineficientes.

Mindfulness

Mindfulness, ou atenção plena, é a prática de se estar no momento presente da maneira mais consciente possível. Ou seja, sua atenção foca em cada movimento, situação, respiração. A técnica é capaz de aumentar o foco e concentração. 

A Holos como uma solução para a qualidade de vida dos colaboradores

A Holos é uma empresa cujo objetivo é atingir vidas, prevenir transtornos mentais e cuidar da saúde mental, trazendo bem-estar, consciência, inteligência emocional, qualidade de vida e produtividade para os colaboradores de uma empresa. 

Nós conseguimos realizar experimentos para melhorar os índices emocionais da sua empresa, aprimorando os índices de energia, saúde mental e bem-estar. Oferecemos exercícios de meditação, artigos personalizados semanalmente com base em temas de interesses das pessoas, talks, yoga e muito mais. 

Se ficou interessado para saber mais sobre nossas soluções, entre em contato conosco e melhore a saúde emocional e mental de sua empresa! 

bem-estarPowered by Rock Convert