maes e trabalho

Maternidade e ambiente de trabalho: como transformar a cultura corporativa?

A maternidade traz diversos momentos incríveis, mas também enormes desafios, principalmente em relação ao trabalho. A dificuldade no mercado de trabalho para muitas empresas é entender, portanto, que não há como desvincular a mãe do seu lado profissional, principalmente durante a pandemia. 

A conciliação da maternidade com o trabalho continua sendo um desafio enorme frente ao preconceito e a incompreensão do ambiente corporativo para entender essa nova fase da vida da mulher. Por isso, é preciso se reinventar quando falamos de cultura corporativa.

Debater esse assunto nas organizações é o primeiro passo para garantir uma equidade maior e um apoio necessário às mulheres para superar os desafios da relação entre maternidade e ambiente profissional.

Com o isolamento social essa realidade ficou ainda mais difícil, a empatia nas empresas precisa ser trabalhada e vivida em cada momento do dia-a-dia e não somente no dia em que comemoramos o dia das mães. 

Para isso, nesse texto, vamos trazer soluções que vão impactar sua equipe não somente nas datas comemorativas, mas também como um agente transformador das relações e emoções dos colaboradores em relação à vida materna. Vamos lá?

Desafios entre maternidade e trabalho 

De acordo com uma Pesquisa dos Profissionais da Catho, em 2018, 30% das mulheres profissionais já deixaram o mercado de trabalho para se dedicar aos filhos, enquanto os homens somam apenas 7% desse número. 

Esses números são altos e demonstram a dificuldade das mulheres para conciliar a maternidade e o trabalho, tendo em sua maioria, que sacrificar o convívio familiar ou a construção de sua carreira profissional. 

Um outro problema que ainda é muito recorrente é que em processos de recrutamento e seleção, o quesito de ser mãe ou pretender ter filhos influencia diretamente as chances de conseguir uma vaga.

Ocupar cargos maiores, de liderança e presidência ainda é um desafio gigantesco para mulheres, ainda que isso venha crescendo. Mas, um fato é que, muitas mulheres não são cogitadas a esses cargos pela possibilidade de serem mães e a maternidade influenciar sua atividade profissional. 

Portanto, ser mãe e profissional é um enorme desafio que precisa ser inexistente. O maior desafio, portanto, é conciliar as atividades profissionais e a maternidade, já que muita das vezes ainda há um horário fixo que faz com que a jornada dupla recaia completamente sobre as mulheres. 

Cuidados do RH em relação às mães

O RH tem uma responsabilidade muito grande em relação à maternidade na empresa, uma vez que cuida da saúde dos colaboradores. Dentro disso, é preciso ter uma série de cuidados.

Planejamento estratégico da saúde mental e cuidado com os colaboradoresPowered by Rock Convert

Não fazer perguntas discriminatórias nos processos seletivos, que causem algum tipo de desconforto ou que tenha caráter eliminatório para mães ou futuras mães é essencial para diminuir o preconceito e a discriminação. 

Em uma pesquisa feita pela VAGAS, mais de 70% das respondentes afirmam terem sido questionadas sobre maternidade ou se tinham a pretensão de se tornarem mães. Isso entra em conflito com uma cultura organizacional empática e responsável, além de fortalecer o receio das mulheres ao terem que escolher entre carreira ou filhos. 

Além disso, é preciso olhar para a maternidade como mais uma etapa da vida de uma mulher de forma humanizada, oferecendo suporte e benefícios que realmente agregam e transformam o dia-a-dia da corporação. 

Assim, será possível criar uma cultura corporativa de valorização das profissionais que escolhem ser mães, dando para elas as mesmas oportunidades para as que não desejam ter filhos.

Como as empresas podem ser aliadas a maternidade e trabalho

Mesmo diante de tantos desafios, é possível conciliar a vida familiar e a profissional. Isso fica muito claro quando vemos cada vez mais mães mostrando alto grau de competência na sua área de atuação em diversos setores. 

Nesse sentido, as empresas podem colaborar com mulheres mães no sentido de ter uma rotina de trabalho mais flexível, para ser possível conciliar a maternidade e a carreira de uma forma mais tranquila. 

Além disso, as empresas podem oferecer benefícios como creche perto do trabalho, mais flexibilidade de horários, cuidado psicológico e terapêutico. Isso pode incluir técnicas que envolvam grupos de apoio, atendimento psicoterapêutico, meditação, yoga, reiki, musicoterapia, entre outras que auxiliam na produtividade e bem-estar. 

É necessário, portanto, a mudança da cultura organizacional das empresas, para aumentar a presença feminina no ambiente de trabalho e prestar apoio às mulheres de uma forma humanizada e empática. 

Afinal, estamos vivendo um momento de reencontro com o feminino. Mulheres cada vez mais conectadas consigo mesmas, seguras de quem são e empoderadas do seu propósito conseguem usar as suas qualidades para se destacar no ambiente de trabalho. Por que não levar essas discussões para o corporativo?

Quer saber como a Holos pode te ajudar a implementar e debater temas relacionados ao universo feminino? Conheça as nossas soluções: a série de talks de transformação feminina traz temas pertinentes para um bate-papo incrível com profissionais qualificadas. Converse com um consultor e entenda como podemos te auxiliar.