aromaterapia

Aromaterapia: o que é e seus benefícios

A aromaterapia refere-se a uma gama de terapias tradicionais, alternativas ou complementares que utilizam óleos essenciais e outros compostos de plantas aromáticas.

É uma técnica muito utilizada no meio das terapias integrativas e pode ter inúmeros benefícios.

Acredita-se que a aromaterapia funciona estimulando os receptores olfativos no nariz, que enviam mensagens através do sistema nervoso para o sistema límbico – a parte do cérebro que controla as emoções.

O que é aromaterapia?

Aromaterapia é um tratamento de cura holística que utiliza extratos naturais de plantas para promover a saúde e o bem-estar. Às vezes também chamamos de terapia com óleos essenciais. 

A aromaterapia usa óleos essenciais aromáticos medicinalmente para melhorar a saúde do corpo, mente e espírito. A prática melhora a saúde física e emocional.

A aromaterapia é considerada uma arte e uma ciência. Recentemente, a aromaterapia ganhou mais reconhecimento nos campos da ciência e da medicina.

Há quanto tempo a aromaterapia existe?

Os seres humanos usam a aromaterapia há milhares de anos. Culturas antigas na China, Índia, Egito e outros lugares incorporaram componentes de plantas aromáticas em resinas, bálsamos e óleos. 

Essas substâncias naturais foram usadas para fins médicos e religiosos. Eles eram conhecidos por terem benefícios físicos e psicológicos.

A destilação de óleos essenciais é atribuída aos persas no século X, embora a prática possa ter sido usada por muito tempo antes disso. 

Informações sobre a destilação de óleos essenciais foram publicadas no século 16 na Alemanha. Os médicos franceses do século 19 reconheceram o potencial dos óleos essenciais no tratamento de doenças.

Os médicos tornaram-se mais estabelecidos no século 19 e se concentraram no uso de drogas químicas. No entanto, os médicos franceses e alemães ainda reconheciam o papel dos botânicos naturais no tratamento de doenças.

O termo “aromaterapia” foi cunhado pelo perfumista e químico francês René-Maurice Gattefossé em um livro que ele escreveu sobre o tema, publicado em 1937. Ele já havia descoberto o potencial curativo da lavanda no tratamento de queimaduras. O livro discute o uso de óleos essenciais no tratamento de condições médicas.

Como utilizar a aromaterapia? 

A aromaterapia é normalmente usada por inalação ou como aplicação tópica.

Inalação: os óleos evaporam no ar usando um recipiente difusor, spray ou gotículas de óleo, ou inalados, por exemplo, em um banho de vapor.

Além de proporcionar um cheiro agradável, os óleos de aromaterapia podem proporcionar desinfecção respiratória, descongestionante e benefícios psicológicos.

A inalação de óleos essenciais estimula o sistema olfativo, a parte do cérebro ligada ao olfato, incluindo o nariz e o cérebro.

As moléculas que entram no nariz ou na boca passam para os pulmões e, de lá, para outras partes do corpo.

À medida que as moléculas chegam ao cérebro, elas afetam o sistema límbico, que está ligado às emoções, à frequência cardíaca, à pressão arterial, à respiração, à memória, ao estresse e ao equilíbrio hormonal. 

Desta forma, os óleos essenciais podem ter um efeito sutil, mas holístico, no corpo.

Aplicações tópicas: óleos de massagem e produtos de banho e cuidados com a pele são absorvidos pela pele. 

Massagear a área onde o óleo deve ser aplicado pode aumentar a circulação e aumentar a absorção. Alguns argumentam que áreas mais ricas em glândulas sudoríparas como a cabeça ou as palmas das mãos, podem absorver os óleos de forma mais eficaz.

Como funciona o tratamento?

A aromaterapia funciona através do sentido do olfato e absorção da pele usando produtos como estes:

Planejamento estratégico da saúde mental e cuidado com os colaboradores
  • difusores
  • borrifadores aromáticos
  • inaladores
  • sais de banho
  • óleos corporais, cremes ou loções para massagem ou aplicação tópica
  • vaporizadores faciais
  • compressas quentes e frias

Você pode usar os óleos sozinhos ou em alguma combinação que mais te agrade.

Existem quase cem tipos de óleos essenciais disponíveis. Geralmente, as pessoas usam os óleos mais populares.

Cada óleo essencial tem uma variedade de propriedades curativas, usos e efeitos únicos. A combinação de óleos essenciais para criar uma mistura sinérgica e cria ainda mais benefícios.

Benefícios da aromaterapia

A aromaterapia tem uma série de benefícios. Podemos citar as principais como:

  • melhora algumas dores
  • melhora a qualidade do sono
  • reduz o estresse, agitação e ansiedade
  • alivia as articulações doloridas
  • trata dores de cabeça e enxaquecas
  • combate bactérias, vírus ou fungos
  • melhora a digestão
  • aumentar a imunidade.

Os óleos mais populares

Óleos diferentes têm usos e efeitos diferentes.

O óleo essencial de manjericão é usado para aguçar a concentração e aliviar alguns dos sintomas da depressão. Pode aliviar dores de cabeça e enxaquecas. Deve ser evitado durante a gravidez.

O óleo essencial de bergamota é considerado útil para o trato urinário e digestivo. Quando combinado com óleo de eucalipto, pode ajudar a aliviar problemas de pele, incluindo aqueles causados ​​por estresse e catapora.

O óleo essencial de pimenta preta é comumente usado para estimular a circulação, dores musculares e contusões. Combinado com óleo essencial de gengibre, é usado para reduzir a dor da artrite e melhorar a flexibilidade.

O óleo essencial de citronela é parente do capim-limão e atua como repelente de insetos.

O óleo essencial de cravo é um analgésico tópico, ou analgésico, comumente usado para dor de dente. Também é usado como antiemético antiespasmódico, para prevenir vômitos e náuseas, e como carminativo, evitando gases no intestino. Possui propriedades antimicrobianas, antioxidantes e anti fúngicas.

O óleo essencial de eucalipto pode ajudar a aliviar as vias aéreas durante um resfriado ou gripe. Muitas vezes é combinado com hortelã-pimenta. Muitas pessoas são alérgicas ao eucalipto, por isso deve-se tomar cuidado.

O óleo essencial de gerânio pode ser usado para problemas de pele de fonte confiável, para reduzir o estresse e como repelente de mosquitos.

O óleo essencial de jasmim tem sido descrito como um afrodisíaco. Embora faltem evidências científicas, pesquisas mostraram que o odor do jasmim aumenta as ondas beta, que estão ligadas ao estado de alerta. Como estimulante, pode aumentar o fluxo sanguíneo peniano.

O óleo essencial de lavanda é usado como anti-séptico para pequenos cortes e queimaduras e para melhorar o relaxamento e o sono. Diz-se que alivia os sintomas de dor de cabeça e enxaqueca.

Diz-se que o óleo essencial de limão melhora o humor e ajuda a aliviar os sintomas de estresse e depressão.

O óleo essencial de alecrim pode promover o crescimento do cabelo, aumentar a memória, prevenir espasmos musculares e apoiar os sistemas circulatório e nervoso.

Diz-se que o óleo essencial da árvore do chá tem qualidades anti microbianas, anti-sépticas e desinfetantes de fonte confiável. É comumente usado em xampus e produtos de cuidados com a pele, para tratar acne, queimaduras e mordidas. 

Diz-se que o óleo essencial de tomilho ajuda a reduzir a fadiga, o nervosismo e o estresse.

Você pode usar os óleos essenciais de várias maneiras. Por exemplo, adicione-os a loções corporais ou óleos transportadores e aplique-os topicamente. 

Tente melhorar um toner facial, xampu ou condicionador com óleos essenciais. Você também pode difundir ou borrifar os óleos por toda a sala ou despejá-los em um banho.

Os óleos essenciais usados ​​na aromaterapia são normalmente extraídos de várias partes das plantas e depois destilados. Os óleos altamente concentrados podem ser inalados direta ou indiretamente ou aplicados na pele através de massagens, loções ou sais de banho. 

A Holos possui em seu cardápio de práticas a aromaterapia, com enormes benefícios para a saúde, além de poder auxiliar na melhora do bem-estar e saúde dos colaboradores. Para contratar a aromaterapia e outras práticas, fale com um de nossos consultores e melhore o ambiente corporativo de sua empresa.

bem-estar