SIPAT: o que é e qual a sua importância na empresa?

Todo ambiente de trabalho, por melhor que seja, está sujeito ao desenvolvimento de doenças ocupacionais. E esse tipo de problema não afeta apenas o indivíduo; ele pode afetar toda a estrutura do negócio. Desde a gestão, que precisa sempre estar atenta à sua cultura empresarial, até o funcionário, que está sofrendo com estresse, cansaço e insatisfações profissionais e pessoais.

Foi para isso, portanto, que a SIPAT (Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho) foi criada: para ajudar a empresa e seus gestores a diminuir os índices de ocorrência de acidente de trabalho

Isso é importante, principalmente, se levarmos em consideração que o Brasil é o 4º país com mais óbitos por acidentes de trabalho em todo o mundo, de acordo com o ranking da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

A SIPAT é obrigatória e, aqui, iremos explicar tudo sobre ela e como organizá-la, de forma correta, na sua empresa. Também iremos entender um pouquinho sobre a comissão que a organiza e implementa suas ações nas empresas, a CIPA. Confira!

O que é SIPAT?

SIPAT significa Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho e é uma das atribuições da CIPA. Trata-se de uma semana de atividades temáticas, totalmente direcionadas à prevenção de acidentes de trabalho e doenças ocupacionais. 

Criada em 1971, conforme o decreto 68255 que regulamenta a campanha interna de prevenção de acidentes do trabalho, a SIPAT possui a intenção de orientar e conscientizar os funcionários das empresas sobre a importância da prevenção de acidentes do trabalho e as doenças ocupacionais que à ele são associadas. 

Seus objetivos são diversos, portanto, falaremos mais detalhadamente sobre cada um deles daqui a pouco. Antes, vamos entender um pouco melhor sobre a comissão que a promove, a CIPA.

CIPA

A CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) é uma organização composta por representantes dos empregados (eleitos) e por representantes do empregador (indicados pela empresa). 

Seu principal objetivo é a prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho. E elaborar planos e campanhas de conscientização é uma de suas principais atribuições. 

Mas não para por aí! 

Seus membros também se responsabilizam por fiscalizar e implementar ações necessárias para que, de fato, todas essas campanhas sejam executadas. Tudo que a CIPA enxerga de precário ou mal implementado no ambiente de trabalho, relacionado à saúde, ela se torna responsável por alterar e promover melhorias.

É obrigatório ter uma CIPA na empresa? 

Sim, a CIPA é obrigatória para as empresas e instituições que possuem mais de 20 funcionários. Caso não haja 20 colaboradores ou mais, a empresa precisa nomear um responsável que irá cumprir com as ações da CIPA.

DIPAT

Além da modalidade mais comum que é a SIPAT, existe também o DIPAT (Dia Interno de Prevenção de Acidentes do Trabalho). Caso implementado, o DIPAT é como se fosse um ‘intensivão’ de um dia, trazendo tudo sobre os temas abordados pela CIPA e pelo SIPAT.

É obrigatório realizar a SIPAT?

Conforme a Portaria 3.214, de 8 de Junho de 1978 e com a Norma Regulamentadora 5 (NR-5), a CIPA deve promover, anualmente, em conjunto com o SESMT, a SIPAT.

Portanto é, sim, obrigatório realizar a SIPAT na empresa todos os anos.

Como a CIPA atua?

A CIPA, antes de tudo, deve estudar os maiores riscos à saúde e quais são os acidentes que os funcionários estão expostos no ambiente de trabalho. Todo esse levantamento deve ser proposto e realizado juntamente, claro, com os trabalhadores. 

Após conhecer o perfil da equipe, será necessário verificar quais são as melhores maneiras de promover as ações de conscientização. É possível aplicar estratégias que, efetivamente, podem levar o trabalhador à reflexão de seus hábitos e, também, a mudança dos mesmos, gerando, de fato, uma prevenção efetiva. 

Somente quando a comissão estiver munida dessas informações que será possível selecionar e aplicar as atividades de forma acertada.

Como acontece a SIPAT?

A SIPAT é uma programação que pode consistir por palestras, que promovem a conscientização através de vídeos, infográficos e momentos de interação com os colaboradores. 

Outras empresas preferem realizar dinâmicas de grupo, gincanas, teatros empresariais e circuito saúde. No circuito saúde, são mensurados diversos indicadores de saúde dos colaboradores, tais como gordura corporal, glicemia, pressão arterial, peso, altura, IMC (Índice de Massa Corporal), entre outros.

Essas são ações bastante inteligentes, e têm potencial de serem motivadoras e divertidas o suficiente para fazer com que os trabalhadores tomem consciência da importância dos temas abordados. 

“Mas quais são os temas mais interessantes que podem ser trabalhados na minha empresa?” 

Planejamento estratégico da saúde mental e cuidado com os colaboradoresPowered by Rock Convert

Para responder à essa pergunta, devemos levar em conta, principalmente, quais são as necessidades da sua empresa. 

Mas veja, a seguir, as principais sugestões de temas que podem ser levados para a SIPAT da sua empresa, de uma forma geral: 

  • Como prevenir e combater incêndios de forma segura;
  • Prevenção de acidentes de trabalho e de trajeto;
  • A importância da alimentação saudável e dos exercícios físicos;
  • A importância da utilização de EPI’s (Equipamentos de Proteção Individual);
  • A conscientização sobre as doenças ocupacionais, tal como a LER (Lesão por Esforço Repetitivo) e o DORT (Distúrbio Osteomuscular Relacionado ao Trabalho) e como prevení-las;
  • Alcoolismo e tabagismo; 
  • Como prevenir o estresse no ambiente de trabalho.

SIPAT e a pandemia 

Com a pandemia mexendo com a vida de milhões de pessoas pelo planeta inteiro, agora, o objetivo é evitar a propagação do coronavírus. 

Entretanto, isso trouxe outros riscos à saúde das pessoas. 

Dependendo do perfil de cada um, o indivíduo pode vir a sofrer sérias consequências por conta do isolamento social, tanto mentalmente, quanto fisicamente. 

E isso compromete todo o bem-estar da pessoa, que pode ser acometida pela insônia, por dores de cabeça e, até mesmo, pela depressão, caso seja uma pessoa sociável e que gosta de sair e interagir. 

O mesmo pode ocorrer com quem possuía uma rotina de atividades físicas regular e teve que parar com tudo.

E a SIPAT é uma maneira que pode ser implementada remotamente, sendo transmitida diretamente pela internet, por plataformas de streaming (tal como o Zoom e o Microsoft Teams) diretamente para o funcionário, ajudando-o nesse momento de pandemia.

SIPAT e sua relevância nas empresas

A SIPAT é uma maneira inovadora e flexível de abordar diversos temas, conforme forem as necessidades e especificidades de cada empresa.

Se bem executada, fará com que os funcionários coloquem em prática, no dia-a-dia, tudo que tiver sido apresentado durante a semana. É dessa maneira que a empresa consegue fazer com que o trabalhador se sinta realmente cuidado e conseguirá ver, de maneira bem clara, os resultados na produtividade de seus colaboradores.

Além disso, é óbvio para a empresa que analisa seus indicadores de desempenho, que esse evento faz um bem grandioso para os funcionários, pois trará bons índices de manutenção da saúde da equipe, o que acarretará na redução do turnover da empresa.

Vale ressaltar que, com mais consciência dos riscos e agravos à saúde que estão sujeitos, os funcionários acabam se cuidando mais e executando suas tarefas com mais eficácia e concentração.

Prestadores de serviços

O serviço de organizar o SIPAT é fornecido, também, por empresas especializadas, como a Holos, para empresas que querem cuidar de seus funcionários. Um exemplo dessas empresas é a Vale, que já utiliza esse serviço e se beneficia dos resultados.

Como implementar a SIPAT na minha empresa? 

Por ser um evento tão grande e impactante para a vida dos seus funcionários, deve-se levar em conta a importância de ter um planejamento bem estruturado. Veja, a seguir, 3 passos para a organização da SIPAT: 

1 – Defina quem será o responsável pela organização do evento

Se a empresa já possui uma CIPA bem articulada, normalmente é essa equipe que cuida dessa parte. Entretanto, isso não impede que outros colaboradores (como o departamento de Recursos Humanos) também participem. 

2 – Escolha um coordenador

Essa é uma parte importante, pois é quase impossível organizar um evento sem uma liderança hábil. O ideal é escolher um profissional do RH que possua experiência no planejamento de eventos, que deverá receber todo o apoio do líder da CIPA.

3 – Crie um plano de ação

Com a equipe formada, deve-se delegar as tarefas para cada um dos membros da equipe. Leve em consideração, sempre, a habilidade de cada um e as propostas do evento. 

No geral, é importante ter as seguintes ações: 

  • divulgação interna (que inclui a criação de material que faça o colaborador se sentir interessado pelo evento); 
  • pesquisa de temas;
  • seleção de palestrantes;
  • levantamento de recursos para execução do evento

O cronograma deve ser elaborado através de reuniões periódicas e formulado com bastante coerência (conforme os temas que serão abordados durante a semana).

É muito importante e, de acordo com a lei, obrigatório implementar essas ações. Mas a importância da realização do SIPAT não é só por ser obrigatório; isso realmente ajuda a melhorar a qualidade de vida das pessoas e os indicadores de performance da organização, principalmente se o evento for realizado de forma correta.

Nós, da Holos, atuamos também auxiliando empresas a realizarem um bom SIPAT. Muitas organizações de sucesso, tais como Vale, a HM Engenharia, a Microcity, a Merck, a Archer Daniels e a Midland já estão atuando junto à Holos para entregar mais segurança e bem-estar aos seus funcionários. Conheça, você também, as nossas soluções!

 

bem-estarPowered by Rock Convert