a-minha-historia-breno-faria

Medicina Integrativa: A História de Breno Faria

A vida é mesmo muito intrigante! Parecia que eu já tinha o meu caminho brilhante traçado. Decidi abandonar o curso de fisioterapia, após dois anos cursados, para fazer medicina, seguir os caminhos do meu pai.

Eu já tinha planejado, de forma cronológica, como seriam meus próximos passos, as metas, tudo. E, com uma certeza cega, me senti o cara, “ignorantemente” confiante, como se fosse, praticamente, um super herói, mesmo sem ter a mínima ideia dos poderes que poderia ter.

Mas, como no roteiro que estipulei, as coisas começaram a acontecer como o planejado, fiz um ano de cursinho, passei no vestibular, já tinha todos cursos, especialização em nutrologia, pós graduações em fisiologia e medicina preventiva todas definidas, fui ingressando em cada uma, como se estivesse tudo já pré determinado.

Seria uma predestinação divina? Uma exacerbação do meu ego e vaidade? Talvez uma somatória das duas coisas? Naquela época estas perguntas não foram feitas, mas em uma determinada etapa da minha vida, elas vieram à tona.

Hoje, eu já sei esta resposta mas, antes de apresentá-la, preciso ainda contar um pouquinho mais do Breno de 2012.

O susto do atleta

Não era só na parte profissional e acadêmica que este comportamento prevalecia, a parte física e de performance eram confundidas como os únicos quesitos da parte saúde que me chamavam atenção.

Me sentia na melhor forma física, jogava futebol de campo amador, treinava jiu jitsu, corria, pedalava, fazia musculação todos os dias da semana eu treinava duas vezes ao dia. Me sentia praticamente uma máquina, tinha uma rotina de vida de atleta de alto rendimento.

Até que um belo dia, sofri um trauma durante uma partida de futebol, que gerou uma lesão, um edema ósseo e uma ruptura parcial do músculo da panturrilha. Fui realizando o tratamento medicamentoso proposto pelos médicos, meus colegas de profissão, e, mesmo assim, um problema passou desapercebido. Prefiro pensar assim.

Sofri 5 paradas cardíacas, devidas a uma trombose que foi estabelecida, levando a uma embolia pulmonar. Foram 2 meses de internação, entre CTI e enfermaria, um período de total reflexão, de um mergulho profundo no meu intimo, momento que confrontei todos meus defeitos e qualidades e que pude ter meu primeiro contato divino consciente.

Aquilo mexeu comigo e me fez sair da zona de conforto e ir buscar entender qual era a minha missão aqui.

A busca pela medicina integrativa

​Ao sair do hospital, sem muitas alternativas da medicina convencional brasileira, meu pai, médico que sempre trabalhou com medicina preventiva e promoção de saúde, me proporcionou a oportunidade de ir aos Estados Unidos para ser atendido por um grupo de profissionais médicos, que traziam o conceito de medicina integrativa e age management.

Lá, me ajudaram, antes de iniciar qualquer tipo de trabalho, a entender que uma das mais valiosas missões que temos, ao estar neste planeta, é a de realizar a auto-cura, percebi que assim seria mais fácil direcionar minhas intenções e atitudes para que eu pudesse ver o real propósito que tanto procurava.

Me ajudaram a ver que a própria vida se encarrega de trazer as experiências necessárias para que esta cura seja estabelecida. Algumas pessoas acreditam que em nosso DNA estão armazenados uma série de informações potenciais que atraem as experiências necessárias para que fiquemos diante daquilo que precisa ser transcendido e purificado.

Mas, para isso, tinha que me desprender das crenças limitantes que me condicionavam, já tinha definido o esteriótipo de super-herói. Me condicionei e me limitei a um determinado perfil do “bonzinho padrão” individuo de boa índole e intenções que faz exatamente aquilo que esperam dele.

Aprendi que curar significa abandonar as ilusões da negatividade e aceitar o amor como guia interior. É tão simples que, as vezes, o ego não aceita e cria uma série de pretextos mentais, verbais,sentimentais para nos distanciar desta verdade.

O tratamento do todo: além da recuperação física

Eu, como médico, já tive a falsa impressão de ter salvado uma pessoa e, muitas vezes, escutei isso vindo de tantas outras. Eu mesmo gerei um enorme desvio de trajeto, acreditei que tinha sido salvo e também acreditei que estava aqui para salvar o mundo e curar os outros. Muitos acham que possuem uma missão com outra pessoa ou com o coletivo e, daí por diante, acham que entram na vida do outro para salvá-lo.

meditação no trabalhoPowered by Rock Convert

Nossa! Quanto tempo perdi tentando mudar e curar aquele que é o seu próprio objeto de cura.

Os americanos me disseram: “Colega, somos apenas instrumentos, mas você precisa compreender além do físico, do emocional e do mental o espiritual.”.

Naquele momento, começou o meu tratamento. Muitas coisas foram feitas comigo, na minha prescrição havia meditação, soroterapia com minerais, vitaminas, fitonutrientes, tinha uso de ozonioterapia venosa, cromoterapia, sessão de pemf (pulsed eletromagnetic field therapy). Chegaram a falar de trabalhos prânicos comigo.

Quando finalizaram a parte presencial deles, eu era outra pessoa. E estava liberado já para voltar com a minha vida normalmente, sem nenhum tipo de restrições. Assim, comecei a estudar esta área da medicina e a procurar ajudar para as questões da alma, da espiritualidade.

O encontro com o holístico

Encontrei minha mentora Carmem, terapeuta holística transdimensional. Fiz cursos de xamanismo, reiki, meditação transdimensional, fiz curso de formação em terapeuta ayurvérdico. E aprendi que a sabedoria espiritual é mais simples do que mitos e misticismo, não precisa estar ligada a uma religião específica.

Ela está ligada a uma forma de viver de modo feliz externa e internamente. Escuto, diariamente, pessoas me dizendo que tem algum tipo de mediunidade e que ela precisa trabalhar este dom.

Quanto mais calibramos nosso senso de paz interior, tanto mental quanto no coração, permitindo que nossos valores internos nos guiem sobre como interagir com o universo a nossa volta, nossas preocupações com os outros, nossa conexão com o mundo natural e nosso intenção em fazer alguma contribuição positiva no mundo, mais estas qualidades vão aflorando.

Aprendi todas essas coisas, mas não as colocava em prática, somente falava a respeito delas.

Mais um susto do coração

Em 2017, por conta de um descuido, falta de cuidado comigo mesmo, trabalhando de forma frenética, viajando muito, sofri um infarto.

Foi a pior dor física que já senti na vida, era para ter sido fulminante e gerado sequelas bem incapacitantes mas, contra a lógica da medicina convencional, nada disso aconteceu.

Esse fato me fez entender que passei muito tempo da minha vida pensando em desenvolver a minha espiritualidade, tentando entender porque estou exatamente aonde estou, não só a mim mas a todos nós, passei muito tempo tentando entender o porquê da vida.

Hoje, acredito que o caminho mais simples é entender os “para que” da vida. Com isso, ingressei entrei em uma pós graduação em terapias vibracionais quânticas, entrei em uma escolha teosófica, e também fiz curso de magnified healing.

Breno e Holos

Me propus e ser um operário da luz. E, também, trabalhar como alavancador de todos que estão na mesma proposta vibracional. Sem saber como ser este alavancador, tive a oportunidade de conhecer o Gustavo Souza, que me convidou para fazer parte da Holos. Projeto grandioso do qual tenho muito orgulho de fazer parte.

Espiritualidade se trata de sentimentos universais, incondicionais, transcendentais, multidimensionais, podemos também inserir o sobrenatural no contexto.

Não importa o termo que quiser dar, mas se posso deixar também como forma de testemunho, não importa o nome da técnica, de onde ela veio e de quanto tempo ela vem sendo exercida, a intenção, o amor, a verdade e o propósito de fazer o bem, de fazer o melhor é o que empoderá e o que traz tanto poder e resultado.

Minha jornada tem ficado cada vez menos complexa, percebo, claramente, os tipos de transformações pelas quais experimentei, e, às vezes, chego a selecionar quais quero e não quero experimentar.

A condição de saber que estão surgindo cada vez mais possibilidades e que poderemos escolher com mais segurança quais serão nossos próximos passos para trazer mais qualidade e saúde para nossas vidas, enche minha existência de otimismo e positividade.

bem-estarPowered by Rock Convert